O que é Hérnia de disco?

Hérnia de Disco A hérnia nada mais é do que a saída de uma estrutura por um orifício. O disco intervertebral (entre as vértebras) é uma estrutura cartilaginosa. O disco é composto por uma parte periférica, chamado anel fibroso, e por uma parte central, chamado por núcleo pulposo, esse responsável por projetar-se para fora do anel fibroso através de uma fissura. Quando ocorre esta projeção, é comum ocorrer a compressão das raízes nervosas da região herniada e as dores.

Causas

Hérnia Discal Quando falamos a palavra coluna, já imaginamos o quanto devemos preservar esta região. A coluna baseia-se de um centro muito importante, transportador de sinais, capas para proteger estruturas vitais para nossa sobrevivência e saúde. Com a estrutura muito sobrecarregada ao longo da vida, devido a trabalho, esporte ou estilo de vida inadequado, leva que a coluna tenha uma diminuição de “longevidade” em seu funcionamento adequado. A Hérnia Discal é influenciada por diversos fatores, como hereditariedade, qualidade de vida, traumas, movimentos repetitivos ou má postura.

TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO

Sendo desenvolvido e elaborado pelo IARC – Instituto Alavarce de Reabilitação da Coluna, o tratamento baseia-se em um profundo estudo da literatura científica de protocolos bem sucedidos na melhora e tratamento não cirúrgico de hérnias discais. Sendo também aplicado com repercussões positivas em outras patologias da coluna, o reequilíbrio vertebral ajuda pacientes com lombalgias, cervicalgias, protrusão discal e dores irradiadas para as pernas como as dores ciáticas. 

Primeira Etapa: Terapia manual

h3 Uma avaliação minuciosa indicará as técnicas necessárias para normalização e a busca pelo Reequilíbrio Vertebral. Utiliza-se mobilizações articulares, manipulações vertebrais, mobilizações do sistema miofascial, melhorando assim o quadro agudo de dor do paciente. Contribui para melhora da mobilidade vertebral, diminuição dos espasmos musculares e equilíbrio do Sistema Nervoso Autônomo, responsável pela manutenção da dor crônica presente em alterações patológicas citadas acima.

Segunda Etapa: Mesa de Flexão e Descompressão

Mesa de Flexão e Descompressão

Esta etapa fornece ao terapeuta a possibilidade de proporcionar ao paciente benefícios únicos, não encontrado em nenhum outra forma de tratamento. Este equipamento proporciona ao terapeuta uma maior precisão nas técnicas de Descompressão e Discal, exatamente sobre o nível da Hérnia Discal, concedendo os seguintes benefícios:

  • Reduz a tensão no disco posterior;
  • Diminui a protrusão do disco e reduz a estenose;
  • Aumenta o transporte de nutrientes para o disco;
  • Alonga o ligamento amarelo para reduzir a estenose;
  • Abre o canal vertebral.

Terceira Etapa – Estabilização Segmentar – Pilates

02 A estabilização segmentar é fundamental para o conhecimento da contração muscular correta da região a ser tratada. Esta estabilização fornece ao paciente uma maior capacidade funcional em suas AVD’s – Atividades de vida diária, e fornece uma melhora condicional da força destes músculos, prevenindo o aumento das curvaturas posturais advindas com a idade. O Pilates vem com uma base importantíssima nesta etapa, proporcionando ao paciente todo o conhecimento e propriocepção corporal necessária para a melhora concreta de seu problema.